sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Este Momento #55




{este momento} - Um ritual de Sexta-feira. Uma simples foto, sem palavras, capturando um momento da semana. Um momento simples, especial e extraordinário. Um momento que eu quero parar, saborear e recordar.
A primeira vez que vi esta ideia foi no blogue A Horta Encantada e achei fantástica. Tenho fotos aqui guardadas que não sabia o que lhes fazer, mas gosto delas por serem momentos especiais cá de casa. Quem as vir, não vai sempre entendê-las, mas para mim são especiais.

A ideia original saiu do blogue soule mama.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Aquele Momento em que Deixamos de Lavar Rabos




Aquele momento em que a vozinha vinda da casa de banho não diz, "já fiz cocó" mas sim, "já me lavei... sozinho", e o mundo gela e para à nossa volta e sentimos aquele aperto no peito e sorrimos em silêncio para aquela cara feliz que nos olha com expressão de vitória enquanto nós gritamos por dentro "nãaaaaaaaooooo"!!!!
Para eles são marcos no crescimento, mas para nós são facas espetadas no coração. Já passei por isto, já devia saber como é, mas achamos sempre que o próximo vai estar ali, dependente de nós durante mais um bocadinho. E depois, quando isto acontece, o mundo desaba aos nossos pés.
Não, não é o fim do mundo, é até algo muito positivo, é autonomia, é independência, é crescimento, mas um coração de mãe gosta de lavar rabos e dentes e cortar unhas e deitar na cama deles até adormecerem e ler histórias até à exaustão.
Lembro-me da primeira vez que a Madalena não me chamou para lhe lavar o cabelo, e da primeira vez que o Lourenço não precisou que lhe desse banho, e agora, agora o pequeno Simão gritou lá de dentro que já se lava sozinho depois de sair da sanita. E ainda nem lhe caíram os dentes!!!! Bem sei que ainda não é definitivo, mas é o princípio do fim do nosso ritual.
Bem sei que precisarão de mim para outras coisas também importantes, que chamarão sempre por mim para muita coisa e isso faz-me pensar que devo aproveitar esses momentos em vez de reclamar. Mãe faz-me uma torrada, mãe acende a luz da casa de banho, mãe deita-te aqui comigo, mãe prepara-me o biberão, mãe corta-me as unhas, mãe o que significa esta palavra em inglês, mãe leva-me ao cinema, mãe ajuda-me aqui na matemática, mãe recorta-me este desenho, mãe lê-me esta história, e tantas outras coisas.
Neste ano que aí vem, prometo a mim mesma que darei mais valor a estes pedidos, mesmo quando estou cansada. E desejo poder lavar o rabo do Simão durante mais uns tempos. Aquele gesto carinhoso de se agarrar à minha perna enquanto eu o lavo no bidé e trocamos umas palavras... ficará para sempre na minha memória. Por muitas coisas importantes que vivamos juntos, são estes pequenos gestos, simples, que fazem a vida valer a pena.

sábado, 31 de dezembro de 2016

Este Momento #54


  

 


{este momento} - Um ritual de Sexta-feira. Uma simples foto, sem palavras, capturando um momento da semana. Um momento simples, especial e extraordinário. Um momento que eu quero parar, saborear e recordar.
A primeira vez que vi esta ideia foi no blogue A Horta Encantada e achei fantástica. Tenho fotos aqui guardadas que não sabia o que lhes fazer, mas gosto delas por serem momentos especiais cá de casa. Quem as vir, não vai sempre entendê-las, mas para mim são especiais.

A ideia original saiu do blogue soule mama.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Este Momento #53



{este momento} - Um ritual de Sexta-feira. Uma simples foto, sem palavras, capturando um momento da semana. Um momento simples, especial e extraordinário. Um momento que eu quero parar, saborear e recordar.
A primeira vez que vi esta ideia foi no blogue A Horta Encantada e achei fantástica. Tenho fotos aqui guardadas que não sabia o que lhes fazer, mas gosto delas por serem momentos especiais cá de casa. Quem as vir, não vai sempre entendê-las, mas para mim são especiais.

A ideia original saiu do blogue soule mama.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Como Aprendemos Cá Em Casa Sem Manuais Escolares



Aqui em casa abolimos os manuais escolares porque os achamos monótonos, desinteressantes e promotores de uma ditadura de conhecimentos e aprendizagens. Por aqui, cada criança aprende o que quer aprender em cada dia e ao seu ritmo. Quando há um tema que lhes desperta a atenção procuramos tudo o que esteja com ele relacionado e eles escolhem a forma que mais lhes desperta curiosidade no momento. Usamos livros, filmes, google e debates familiares sobre os temas. Bom, alguns temas têm direito a debates, outros passam apenas por monólogos e dissertações por parte da criança curiosa que depois de investigar exaustivamente nos bombardeia com os conhecimentos adquiridos. Sim, isto acontece muitas vezes. Verdadeiras palestras!!!
Mas vou exemplificar.
Nas últimas semanas, e por influência da irmã mais velha, o Lourenço descobriu um certo interesse na 2ª guerra mundial. Debatemos o tema em conjunto, googlámos, vimos dois filmes e trouxemos livros da biblioteca. Eu sou um bocado bruta e acho que não há formas bonitas e românticas de mostrar o que foi a 2ª guerra mundial e o massacre de milhões de judeus, e por isso vimos filmes que talvez choquem mentes mais sensíveis. Mas o Lourenço é muito gráfico e aprende bem assim.
No caso do Simão, a sua paixão desde há longos meses são os insectos e em particular as formigas. Já vimos quase todos os documentários existentes sobre insetos e lemos quase todos os livros que existem na biblioteca sobre este tema. Mas ele vibra!!! Durante dias seguidos partilhamos a casa com insetos presos em cativeiro, dentro de frasquinhos e observados com lupa e assistimos a longas palestras dadas pelo Simão. São verdadeiras investigações científicas sobre relacionamentos em cativeiro!!! Já aprendi mais sobre insetos no último ano do que nos restantes 41 que já vivi!!! O pior é quando eles (insetos) se escapam. Ui!!!
Ontem fomos à biblioteca buscar mais livros e o pequeno Simão nem conseguiu chegar a casa para começar a lê-los e ficou mesmo pelo caminho, no quintal, para poupar uns míseros 30 segundos que quanto a ele davam para muito conhecimento. Abriu a mala, subiu para cima da mesa e viu todos os livros que trouxe sobre insectos. Como não começou a chover, acho que hoje teremos palestra!!!


sexta-feira, 11 de novembro de 2016

O regresso do outono aqui em casa

Acabou o verão e os seus dias longos e quentes e cheios de sol e chegou o outono com o frio e os dias curtos. Pensava eu, que os dias curtos e frios me trariam mais momentos em casa, mas os rapazes e o bebé ainda não transitaram para o modo inverno e apenas trocámos a praia pela serra e um regresso a casa um pouco mais cedo devido ao pôr do sol. A miúda voltou às aulas e aos horários loucos, mas sempre com o livro do momento debaixo do braço.
Cresceram tanto nestes meses de verão que agora, quando paro para os olhar quase não os reconheço. Cresceram por dentro e por fora, as roupas não servem, os cabelos foram cortados e lá dentro deles as ideias e os saberes florescem. Nem acredito em tudo o que aprenderam durante estes longos meses de verão. Passaram-no na rua; na praia, no rio, a acampar, rodeados de amigos grandes e pequenos e percebo como nem sempre precisamos de um teto, ou papel e lápis e canetas para aprender.
Agora, com os dias mais frios e curtos voltámos às histórias, às pinturas, aos jogos, aos filmes, à cozinha, aos recortes, ao mapa pendurado na sala e ao tricô. 
Regressámos a casa e a dentro de nós mesmos com mais energia e vontade para continuar a aprender.










quinta-feira, 16 de junho de 2016

Mousse de Morango para Crianças Gulosas e Mães Atarefadas




Já não sei ao certo de onde nasceu esta receita, ou de onde veio a original pelo menos. 
Talvez da minha amiga Rita que é adepta do crudivurismo e que me tem despertado para novas possibilidades e sabores e que sei que um dia destes nos irá brindar com um livro de receitas. Anseio por esse dia. 
Mas também pode ter sido a Carla, uma amiga que é nutricionista, mas que não é uma nutricionista da treta, daquelas que recomendam o pãozinho com fiambre ou a bolacha Maria, que dessas fujo a correr. A Carla é uma nutricionista diferente, com uma abordagem mais integral, com quem se aprende o equilíbrio e não a contar calorias. 
Bom, na realidade já não sei mesmo de onde veio a receita original, mas com o passar do tempo acabámos com esta versão que nos enche a barriga e a alma e que nos nutre e deixa satisfeitos. Deixo aqui a receita que fazemos cá em casa para os dias quentes em que apetece um lanche fresco, doce e saudável.

Ingredientes para 8 taças:
1200gr de morangos
2 bananas grandes e maduras
1 abacate maduro
10 tâmaras 
algumas gotas de sumo de limão

Deitar todos os ingredientes numa liquidificadora e triturar até ficar um creme homogéneo. Na bimby, serão uns 15 segundos na velocidade 6.
Depois, é só servir e vê-la desaparecer.
Se conseguirem resistir e esperar, coloquem no frigorífico cerca de meia hora antes de servir. Fica maravilhosa!!!
Bom apetite!